Thursday, July 12, 2007

Razão de ser




















Nem sei porque mantenho eu este blog. Sou um desalinhado que facilmente se cansa da rotina dos hábitos. Nunca quis eu, e com muita razão, que este blog fosse um lugar de hábitos ou de rotinas. Nunca. Quis sempre que fosse um lugar de liberdade.

Hoje, em viagem, pensava que a minha ambição para este blog era mesmo esta, a equivalente à de um grande amor. Um grande amor é também feito de liberdade, sem prisões ou constrangimentos. Liberdade para escolher tudo de alternativo a esse amor. Liberdade essa pela qual raramente se opta. Podemos escolher hábitos ou lugares diferentes. Mas mudar de amor por opção, não se muda. Além disso, um grande amor é como um porto de abrigo, sempre sereno e pronto à nossa espera para ali cuidar o casco após as muitas vicissitudes da vida em alto mar.

Hoje, penso para comigo mesmo que vou voltar mais vezes. Tem vários fundamentos o meu pensamento, uns de carácter operacional, outros de carácter estritamente pessoal. Mas penso isso com uma total liberdade, como se de um grande amor se tratasse.

2 comments:

100 Sentidos said...

Welcome back!!!

Xico said...

Mas como um grande amor, há que manter a chama acesa...